Translate

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014



Feliz Ano Velho!
Do Ano Novo eu não sei.
A felicidade do futuro se planta no passado.
Se plantei? Eu não sei.

Tentar me agradar, eu tentei.
Se agradei os outros? Eu não sei.
Algumas coisas que aqui escrevi, escrevi rindo.
Em outras... eu chorei.

Feliz ano velho, só você sabe.
Julgar a vida alheia a ninguém cabe.
Anos, datas são ilusões,
Os dias da vida são os mesmos dentro de nossos corações.

Feliz Ano Novo! Naturalmente é uma válvula de escape.
É só um desejo de querer se feliz.
Um desejo que estendemos a todos.
Ser feliz isso também sempre quis.


UM FELIZ  E PRÓSPERO ANO NOVO CHEIO DE FELICIDADES!


"Comece a plantar a Felicidade hoje; Para que ela seja uma árvore
frondosa e que dê muitos frutos. No Feliz Ano Novo.

                                                                               Chico Gouveia

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014


O amor não é um dom.
É a expressão máxima do caráter.
O lado bom do ser humano.
 São Paulo  escreveu: " Se eu não tiver amor nada sou". 

Portanto o homem sem amor nada é,
A família sem amor não existe.
Deus é amor, onde existe amor, ali também estará Deus.
E onde está Deus, há salvação por meio do Senhor Jesus Cristo.

Portanto o amor é um exercício diário contínuo igual a respiração.
Quando o homem deixa de amar perde o seu caráter,
a sua identidade e a sua essência divina.
Passa ser mais barro que o Espírito de vida que Deus lhe deu.
A natureza do amor perde-se dentro de si.
E o mesmo acontece com a família, que morre sufocada
pelo espírito maligno do mundo.

                                       Chico Gouveia

terça-feira, 23 de dezembro de 2014


Ela vinha para mim toda vestida de branco,
Sorriso nos lábios se dizia uma santa,
Flutuava no ar quando andava,
Uma perna mais curta que a outra, era manca.

Se oferecia  para mim com toda sinceridade,
Em troca do meu amor ela daria  a  sua virgindade.
Mal sabia ela que eu conhecia sua fama  em toda cidade,
Era dama de má companhia e oferecer seu corpo era a sua felicidade.

Em poucas palavras se conhecia a sua ingenuidade,
A sua inocência era de se tirar proveito,
Todos tiravam, a desnudavam a começar pelos peitos.
Ela me achou também por outro inocente,
E queria levar a sua vida para um lado diferente. Eu.

Cansada da vida que levava me escolheu,
Contou-me todos seus segredos, nada escondeu.
Por isso vinha para mim toda vestida de branco.
Sorriso nos lábios se dizia uma santa.
Flutuava no ar quando andava,
Uma perna mais curta que a outra, era manca.
Mas era sincera... e dizia que me amava.

                                                        Chico Gouveia

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014



Felicidade foi se embora e a saudade no meu peito ainda mora,
É por isso que eu gosto lá de fora, 
Por que sei que a falsidade não vigora.

A minha casa fica lá no fim do mundo,
Que eu vou em um segundo quando começo a pensar,
O pensamento parece coisa à toa, mas como é que a gente voa,
Quando começa a pensar.

A gente pensa no presente e no ausente. Ai começa a sonhar,
A imaginação alegra a gente quando pensa que o amor perdido vai voltar.
Ficamos olhando para o caminho,
Sozinho com seus pensamentos, só a saudade vem te encontrar.

Lupicínio Rodrigues/ Chico Gouveia

domingo, 21 de dezembro de 2014


Felicidade... que palavra incrível!
No plural, felicidades;
quando deveria ficar grande, ela fica singular.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014


EI!

Psiu! Psiu! Ei! Continuo aqui.
Estou te esperando faz muito tempo!
Se esqueceu de mim?
Lembra marcamos um encontro aqui.
Ás oito da noite, lembra.

Já são quase meia noite e até agora você nada.
Desistiu do encontro, porque?
Nem ligou me avisando que não vinha.
Esses encontros marcados pela internet são complicados mesmo.

Vai que você passou por aqui me achou feio e caiu fora.
Mas lhe digo: Mas até agora aqui só passou canhão.
Uma mulher mais feia que outra, será que você era uma delas?
Tem umas que nem canhão não era...era a bucha dele.

Miserável! Desgraçada! Carniça!
Fez eu ficar esperando esse tempo todo.
Sua moléstia perfumada, você me paga!
Vou descobrir onde você mora, 
você vai ver do que  eu sou capaz.
Hedionda!

                                                                 Chico Gouveia

terça-feira, 16 de dezembro de 2014



Era uma vez um Deus criador de todas as coisas.
Criou o Universo, saiu criando mais coisas nele.
Em certo momento imaginou criar coisas diferentes.
Pois criava seres somente de pura energia.

Imaginou criar seres de matérias visíveis.
Num cantinho do Universo, num lugar chamado Via Láctea.
Criou um Sol e um sistema de planetas.
Um desses ele fez de barro e chamou de planeta Terra,
Colocou muita água para que o barro não secasse com o calor do Sol.
E da mistura do barro e da água fez uma lama e criou um seres.
Estes seres de barro chamou de seres Humanos.

Colocou nos humanos através do seu sopro um espírito de vida. 
Os humanos agora passaram a viver,
Foram criados a imagem e semelhança do caráter de Deus.
Deus os visitava diariamente e falava com eles: Eram seu xodó.
As criaturas mais evoluídas tinham ciumes das criaturas de barro,
Pois Deus devotava mas tempo a eles.

As criaturas angelicais se revoltaram contra o seu criador.
e fizerem também os humanos ir contra seu Criador. 
Deus tentou de muitas e várias maneiras reconciliar suas criaturas humanas
Os humanos criaturas feitas de lama; se tornaram arrogantes, orgulhosos, egoístas,
mercenários, assassinos, amantes de todas as maldades imagináveis, (calma seu Chico
você esta falando de sua raça)...O desculpe!

Não teve outro jeito.
Deus na sua infinita misericórdia e sabedoria.
Pegou todos os revoltosos  espirituais mais evoluídos,
E soltou-os no planeta Terra...
Todos juntos com o humanos, isso aqui agora virou um Inferno.
Quando  alguém reclama; Uma voz lá no distante Universo diz:
"Se vira! Dá seus pulos ai".

                                                    Chico Gouveia


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014




Lembra daquele tempo que havia flores no jardim?
Havia pássaros, um beija-flor que pousava em mim.
Lembra das rosas, dálias, cravos e jasmins.
Lembra da inocência, da nossa felicidade enfim.

Mas crescemos e a vida caminha enfrente,
Nosso mundo se tornou tão diferente.
Acabou-se a inocência a indecência fez nos rodear,
Um mundo diferente tivemos que penetrar, 
Um mundo escuro sem a magia do jardim.

Vovó que cuidava de mim partiu, Papai e Mamãe também,
Maninha você casou e me deixou,
Fiquei só nesta casa, infância de tanta alegria, vida vazia.
Lembra das flores do jardim... morreram,
Lembra do jardim...secou.
Lembra do meu sorriso, se emudeceu. 
A minha tristeza tem regado um pé de Solidão que no 
meu peito nasceu.
É lembra daquele tempo...passou.
E eu fiquei.

                                               Chico Gouveia

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014


Nasceu uma flor no jardim, uma rosa azul Bella
igual a ela nunca tinha visto assim.
Perfumada, com odores que se desprendem intensamente,
diferente que colocam imaginações na mente.
Amor, diga para mim aonde arrumou a semente,
dessa flor.
Que me encheu de anseio e desejo de você, Amor.
De onde transplantou.

Bella imagina, uma doce bailarina, pequenina corpo de menina,
A rodopiar, e ficar com o formato da rosa azul a perfumar,
Criando uma atração junto ao meu coração, apaixonar.
Teu perfume me embriaga, me faz sonhar.
Rodopia bailarina, me olha com os teus olhos de menina,
Gira, gira igual a um pião e vem aos meus braços descansar.

                                         Chico Gouveia


terça-feira, 9 de dezembro de 2014



O teu amor ainda é tudo.
Ainda fazes parte do meu mundo.
És os meu sonhos mais profundos, delírios de amor.
Minha fantasia mais bonita, a essência da minha vida.
Ainda é você.

Apesar da distância, ainda me fazes feliz.
Você continua presente ao meu olhar,
Tua voz escuto a todo instante, em tudo vejo teu semblante.
Como é cruel viver...
No nosso melhor momento de felicidade...você achou de morrer.

                                                         Chico Gouveia

sábado, 6 de dezembro de 2014


Deixa eu te amar.
Deixa eu gostar de ti.
Deixa eu te fazer feliz.
Ou me deixa.

Ninguém podem viver sem dominar seu próprio ego,
Querer que tem façam todas as vontades,
Nem mesmo um cego.
Se não souber dividir a tua vida dentro de um lar,
Faça as malas, quero alguém me ame,
Eu deixe eu também amar.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014


Adeus!...
Adeus! Que tenha boa partida,
Minha é a despedida, faz favor leva a tua vida.
Não olhe para trás e nem se lembre de mim;
Viver com você foi muito ruim.

Amar é a dois, você é muito egoísta,
Pensava só em você, gostava de me ver sofrer.
Não sabia o que era carinho, muito menos que era amor.
Espero também que sofra muito... para onde for.

                                                                             Chico Gouveia  

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014


As luzes da Cidade Luz estão apagadas,
Rua, praças e avenidas esvaziadas.
A Torre em total escuridão... não!
Não pode! O que aconteceu?

Mas tudo está normal.
Mas foram as luzes dos meu olhos que se apagaram,
No momento em que você partiu.
Tudo ficou tão escuro, a vida em mim morreu.

Mas Paris novamente vai me dar vida,
A luzes das praças, ruas e avenidas.
Vão se acender e um novo amor vai nascer
Ela espera por mim no Champs Élysées,
A garota mais " La Plus Belle" do mundo.

                                                              Chico Gouveia

terça-feira, 2 de dezembro de 2014


Eu não tenho tempo para dar o tempo ao tempo que você quer.
Eu não sou o último homem do mundo, nem você a mulher.
A paixão é passageira mas o amor é eterno se você quiser.
Eu não posso ficar só esperando seus caprichos,
Como se fosse um saco de lixo esperando  para ser retirado.

Meu amor, o meu desejo é você.
Todos os meus sonhos são teus.
Você não se decide, teu silêncio me agride.
Porque logo não diz: Não!
Machuque de uma vez o meu coração.
Vou chorar pelas dores da decepção,
Mas vou esquecê-la afinal.
Tudo neste mundo morre até a minha ilusão.

                            Chico Gouveia

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014


AS MÁS LÍNGUAS DOMÉSTICAS

Meu avô me disse,
Que minha avó falou.
Que meu pai disse,
que meu irmão falou,
Que titia também falou:
Que mamãe exclamou: Chega de disse me disse!
É tanta fofoca que parece milho  estourando pipoca!

A culpada é a minha irmã aquela magrela,
Agarrada ao namorado embaixo da sacada da janela.
E todos de olho nela.
Ai vovó falou: Deixa a menina namorar,
Ela, já esta na idade de casar, e ter filhos e a família aumentar.

Quem não entendeu!
Entendeu gravidez...
A língua da fofoca "comeu"
Ela namora, não tem nem um mês,
Que situação! 
Mas parece que já está no nono mês de gravidez. 

                                                                                 Chico Gouveia  

sexta-feira, 28 de novembro de 2014


O HOMEM

Deus é Espírito.
O Homem vive com o Espírito de Deus.
O Homem depende de Deus.
O Homem sem o Espírito de Deus morre.
  
O Homem é barro e água.
O Homem depende da água.
A água cai do céu.
O Homem polui o céu.

O Homem contamina a água.
O Homem respira oxigênio.
Oxigênio produzido pelas árvores.
O Homem corta as árvores.

O Homem depende do solo.
O Homem contamina o solo.
O Homem faz parte do eco-sistema.
O Homem esta acabando com a Natureza.

O Homem precisa do Homem.
Mas o Homem mata o Homem.
O Homem é uma criatura de Deus,
Ou transformou-se em Demônio?

O Homem está acabando com a criação de Deus,
O Homem não quer mais Deus...
Mas o Homem precisa de Deus.

           
                                                       Chico Gouveia       ( Escrito para seus netos )



terça-feira, 25 de novembro de 2014


O amor artesanal, Feito devagarzinho,
Lentamente Muito carinho.
Um enfeite, um Deleite, eu e você.
Para Chamar a Atenção e mostrar
que ainda verdadeiramente pode se amar,
A despeito Que ESSA nova cultura PODE achar,
Ser feliz amando ainda é o melhor remédio para a alma.

                                         Chico Gouveia

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


ORAÇÃO

Todo Poderoso Senhor meu Deus e Pai, tu que nos deste,
de uma vez por todas, teu Filho unigênito para nos guiar e o consagraste
Rei sobre nós, de modo a estarmos perpetuamente a salvo e em segurança em
suas mãos contra ataque do demônio e do mundo todo.
Ó concede que nos submetemos à sua autoridade para sermos por ele governados e que
nos conduzamos de tal forma que ele próprio zele permanentemente por nossa segurança.
E, assim como nos confiaste a ele, (concede) que ele seja o guardião de nossa
salvação; também, não permita que nos desviemos ou caiamos, mas que ele nos preserve para sempre no seu  serviço, até, afinal, sermos reunidos no reino eterno e abençoado
adquirido para nós pelo sangue de teu único Filho. Amém.

sábado, 22 de novembro de 2014


Ainda ontem ela inda estava aqui.
Quando cheguei, ela era só alegria e carinho.
Quanta felicidade!
Deus fez os cachorros para agradar aqueles que não tem mais amigos.
Nina minha cadela, era minha melhor amiga, aqui na terra.
Minha confidente, companheira nas minhas tristezas.
Acompanhante nos meus passeios.
Compreensiva. Quando perdi a família: Ganhei a Nina.

Mas hoje ela não estava em casa. Alguém a roubou.
Arrobaram o portão e a carregaram.
Ela é dócil, ama crianças e gosta de fazer e receber carinho.
Alguém maldoso a levou, ou alguém precisando de um amigo.
Se for por este caso eu lhe perdoou.
Mas se for apenas por malvadeza, ruindade que os castigos de Deus o persiga.
Quem sabe que ela escape volte.
Minha procura é incensante.Afinal ela não era apenas uma cadela:
Ela é a minha melhor amiga.

                                 Chico Gouveia 




terça-feira, 18 de novembro de 2014


O que me adianta as flores,
se elas não crescem na solidão.
Não preciso de amores, preciso de carinho e compreensão.
De um único amor que seja dono do meu coração.

Que me adianta as flores, se elas não tem compaixão.
Vem num lindo bouquet trazidas pelas mãos da traição,
Trazem consigo cores, perfumes e desilusão.
Elas não tem compreensão.

Eu não preciso de flores, elas que precisam de mim.
Se eu encontrar um amor que me ame de verdade;
Andarei por toda cidade,
Colherei todas as flores da sinceridade.

                                                               Chico Gouveia

segunda-feira, 17 de novembro de 2014


Se os teus lábios tem mel...tua língua tem açúcar.
Beijo na nuca. Correndo pela avenida,
cruzando a alameda da  vida.
Beijo na boca. Louca sedenta de amor.

Se teus lábios tem mel...Teu corpo é um favo.
Me acabo. Beijo no seio, bem no meio.
Sem receio da doçura, glicose.
Mais uma dose, beijo no umbigo uma taça de mel.

Hoje eu me sinto uma abelha, exausto quase morto,
Sugando, retirando o mel do seu corpo.
Fico feliz, alegre em saber, 
Que amanhã posso voltar para você.

                                                                                            Chico Gouveia
,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014


O trem da vida ontem partiu,
O seu passageiro mais dileto foi a felicidade
de alguém que escapou e ninguém viu.
Levou em sua bagagem também o amor e a esperança.
Seu dono procura os fugitivos choram igual uma criança.

O trem percorre seu trajeto em grande velocidade,
Se distanciando cada vez mais,
A maldosa felicidade nem olha para trás.
Em algum lugar ficou um coração partido. 
Talvez a felicidade não volte nunca mais.

                             Chico Gouveia

quarta-feira, 12 de novembro de 2014


Fui ao Campo das Cebolas para meu amor encontrar.
Passei horas e horas, meu amor não apareceu lá.
Fiquei muito triste e comecei a chorar.
Que ingratidão! Meu amor não quer mais me amar.

Me contaram que meu amor estava na Mouraria,
Abraçado a outro alguém.
Se meu amor não me quer mais,
Vou arrumar outro bem.

Não vou ficar mais triste, nem chorar por ninguém,
Vou passear também na Mouraria,
Quem sabe agora ou qualquer outro dia, como for,
Também encontro um novo  amor.

                                                                   Chico Gouveia

terça-feira, 11 de novembro de 2014


Alegria é uma experiência de encaixe,
Igual ao encaixe dos corpos apaixonados, no ato do amor.
Todos somos iguais. Há, em cada um de nós,
Um Vazio que espera algo que vá enchê-lo.
E quando o Vazio é penetrado pelo Belo, acontece a alegria.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014



Neste fim de semana você não veio,
Não trouxe teu corpo, o eriçar dos teus seios.
Teus lábios molhados desejando serem beijados.
Você me deixou só sem carinho, sem os teus gemidos de amor.
Senti saudades dos teus sussurros ao pé do ouvido, tua respiração apressada,
dos teus abraços apertados, dos teus orgasmos minha flor.

                                                 Chico Gouveia

sábado, 8 de novembro de 2014


Nunca deixe de sorrir, não deixe de atrair a felicidade.
Não se esqueça do buquê de flores ao andar pela cidade.
Mostre ao mundo que ainda o amor mora no seu coração.
Não ouse franzir o senho nem tenha indecisão.
Teu sorriso é a porta aberta para felicidade;
Me chame para sair, curtir as luzes metropolitana
que banham as avenidas e calçadas.
A cidade é o nosso ninho...Amor! Não deixe eu ficar sozinho.

                                                                        Chico Gouveia

quinta-feira, 6 de novembro de 2014




Essa paixão desenfreada,
Que machucava o coração, foi esquecida pela amada,
Dentro de uma mala
Num canto de estação.

Ela partiu no trem da vida,
Carregando uma ferida.
Uma chaga do passado.
Feita por amar a quem nunca lhe deu atenção.

O trem segue seu destino.
Próxima para : O amor.
Não desce. Ela finge está dormindo,
Não quer sentir outra dor.

Paixão é uma aventura;
Chicote de torturador.
O amor é uma virtude, um dom que no tempo perdura,
E nunca causa dor.

                                                       Chico Gouveia

quarta-feira, 5 de novembro de 2014



Uma estrela do céu me contou...
Que quanto Maria vier; Eu vou.
Vou alegre e feliz, pois ela já me viu e sorriu para mim.
Olhou-me com seu olhos miudinhos, semblante de anjo.
Pediu para mim não chorar...
Pois em outro dia, ela vai me encontrar.

                                         Chico Gouveia

terça-feira, 4 de novembro de 2014


Hoje o mar resolveu brincar contigo,
passear no teu corpo, molhar o teu umbigo.
Mas a areia da praia quer te por um saia
cobrir o teu pudor.
O sol ciumento doura teu corpo cheio amor.
Enquanto isso eu aqui distante fico radiante
em te admirar.

                                                                                  Chico Gouveia

segunda-feira, 3 de novembro de 2014


Me dá um pouco deste teu carinho,
não me deixe ficar sozinho jogado ao léo.
Me cubra de beijinhos,
com estes lábios maravilhosos que gotejam mel.
Me abrace me quebre ao meio, me leve junto aos teus seios,
machuque o meu coração.
Faça de mim o que quiser, me dilacere com os teus desejos de mulher.

Ai como gostaria de ficar preso ao teu corpo,
Ouvir teus sussurros, teus gemidos,
Morreria de cansaço sufocado em teus braços.
Que felicidade sem fim. Me faça assim,
Me abrace, me quebre ao meio, me prenda aos teus seios,
Machuque meu coração.
Me mate de amor, me mate de paixão.

                                               Chico Gouveia

sábado, 1 de novembro de 2014


Para visitar teu corpo amor...
Trago como ingressos as mãos bem cheias de calor.
Lábios a tremer, medo não poder e o amor não valer.
Eu quero te ninar em berços,
Te falar em versos.
Te rezar em terços.
Beijar teus seios, me perder no meio do teu lindo corpo.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014


Morcega da floresta Morcegueira, que uivas a noite inteira.
Não controlas teus desejos de vampira e aspira
o desejo de um falso beijo sugar o meu pescoço agarrada ao meu dorso.
Que me dera se um dia  à luz do Sol ter a alegria de te abraçar,
Sentir teu corpo se abrasar envolto pelo meu...
talvez eu deixaria o meu pescoço para você sugar. 

                                                                         Chico Gouveia

quinta-feira, 30 de outubro de 2014


As estrelas caem do céu, sobre a relva molhada.
Formam uma linda estrada reluzente.
Nesta noite enluarada... diferente,
Caminho no rastro de um sonho a procura da minha doce amada...somente.

Os céus e a terra se misturam diante de meus olhos,
Numa visão surreal... espanto.
Ouço canto de uma voz angelical...timbre santo.
Melodiosa canta um fado, canta a tristeza mortal.

Ando no mundo de fantasia, isento de amor e alegria,
Por onde andará aquela que meu coração almeja,
O destino esconde a minha amada... Será!
Será porque ele também a deseja.

                                           Chico Gouveia

terça-feira, 28 de outubro de 2014


"FADO DA MARIA, MINHA MARIA"

Sorri de mim... sarcasticamente.
Sorri de mim... fazendo pouco da minha dor.
Sorri de mim... apunhalando-me diariamente.
Sorri de mim... com a ironia de um falso amor.

Então sobes a ladeira Das Pedras,
Saltitando igual a uma cabrita;
Cantas fados da Amália, planejando a desdita,
De  me apunhalar com a adaga da perfídia.

"Maria vai com as outras" ,
De braços dados com a indecisão, não tem opinião,
Ouve mais atenta as amigas,
mas não ouve meu coração.

Cachopa desnaturada, sem rumo sem direção,
Os teus sentimentos estão nos pés,
Ou ainda não conheces paixão;
Ainda mais talvez nascestes sem coração.

                                Chico Gouveia

sexta-feira, 24 de outubro de 2014


E C O S

Ruas estreitas forradas de pedras rústicas,
Para teus rogos Vale do Cedrom serviu-lhe de boa acústica.
Foste e sempre serás a Voz que ecoa no deserto.

No deserto deste mundo imundo arrastado pelo pecado.
O pecado, a dor de não conhecer o verdadeiro amor.
Insolência, maledicência, ganância e imoralidade.
Tomou conta do homem de todas as idades.

Em toda a parte do mundo, nem por um segundo, verdade há.
A mentira se irradia por todo lugar.
Mas a voz que ecoa no deserto continua e continuará,
Avisando: " A verdade em breve tomará seu lugar,
Seu lugar de direito, transformando este mundo... Tornando-o perfeito.

                                           
                                                    Chico Gouveia

quinta-feira, 23 de outubro de 2014


Fiz as malas para a solidão, tirei a tristeza do meu coração;
Agora vou sair por ai de braços com a alegria,
Procura alguém que queira ser feliz também.
Andar pela noite, do amor receber açoites...amar.

A vida é muito curta para se importar com as dores,
Com a solidão com os desamores e decepções,
A vida foi feita para se viver com abundante alegria,
Cada vez mais a cada dia; Muitas emoções.

                                                                                                Chico Gouveia

terça-feira, 21 de outubro de 2014


Continuas com cara de boneca, rosto de criança... sapeca.
A idade não te alcançou, aliás ela passou, você ficou.
Mais bonita a cada dia, quem diria aquela rãzinha feia, 
se transformar na mais bela sereia. Linda!

Você contagia, onde busca tanta energia?
E esse alegria interminável...
E o teu coração, para quem vais dar?
Está na hora de escolher alguém, será difícil.

São tantos que você cativou,
São tantos apaixonados que fico preocupado.
Será que... terei alguma chance de ser premiado.
E pelos teus lábios ser beijado.
E por ti ser amado.

                                                                                                        Chico Gouveia

segunda-feira, 20 de outubro de 2014


Uma das missões da poesia é colocar palavras no lugar da dor.
Não para que a dor termine, mas para que ela
seja transfigurada pela beleza.

O corpo é um instrumento musical
 que pode tocar várias músicas.
A beleza do corpo está na música que ele toca.

Não é aquilo que se diz que erotiza o corpo;
é a música com que aquilo que diz é dito.
É a música que amamos.
A alma é uma entidade musical...

domingo, 19 de outubro de 2014


Exílio Afegão

Se quisesses na morna tarde,
De um primavera sufocante,
Acalentarias o indolente retirante,
Com tua sobra aconchegante.

Oh! nuvem passageira encobrindo o sol abrasador,
Com teus braços de algodão,
Saciando com o frescor o árido chão,
Com um abraço amoroso.

Respondendo a um rogo clamoroso,
Daquele que caminha em solo arenoso.
Sobrevivente da Esperança. Ressurreto da fé.
Mais devoto do amanhã do que outro qualquer.

Meca ou Medina, seu guia é Alá,
Destino incerto no mapa do Alcorão.
Sem vontade de ir, sem poder ficar, não há opção,
Tudo vai ficando para trás...até o coração.

                                                                          Chico Gouveia

sábado, 18 de outubro de 2014


Eu quero um beijo teu,
Mas acho que você me esqueceu.
Não dá mais importância para mim, nem um pouquinho assim.
Não sejas assim tão ruim.

Acho que gostas mesmo é de dinheiro,
O seu amor primeiro.
Quer presentes, para ficar contente.
Mas quando falo de amor e carinho,
Você só pensa em me desdenhar, assim não dá!

Estou me arrependendo de viver com você,
E  não se esqueça,
Vivendo contigo estou igual a prego, só levando na cabeça.
E, antes que eu me esqueça, meu coração só tem levado pancadas,
Das  tuas atitudes malcriadas.
Acho que chega!

                                                        Chico Gouveia

quinta-feira, 16 de outubro de 2014


Grande amor.Amor grande.
Rápido amor.Amor! rápido.
Sonho de amor.Amor de sonho.
Feliz amor!Amor feliz.
Carente de amor.Amor  carente.
Falso amor! Amor falso.
Amor sincero. Sincero Amor.
Verdadeiro Amor. Amor verdadeiro.
Amor...Amor.
Como é fácil pronunciar amor.
Como é difícil amar. Se não aceitar as falhas do outro ou reparar nelas.
Não aceitando-as. Amar é compreensão, paciência e respeito.
Amar é...Qual é o seu amor?

                                   Chico Gouveia

quarta-feira, 15 de outubro de 2014


Quero me casar contigo...Por favor não digas Não!
O que mais quero nesta vida, é ter o teu coração.
Não penses nem por brincadeira em me fazer rejeição.
A minha vida inteira quero viver contigo em eterna paixão.

Quero ser feliz ao teu lado, não importa a situação.
Receber teus carinhos, tua companhia não será nenhuma fantasia.
Será o meu maior tesouro te fazer feliz e viver em plena alegria.
Quero me casar contigo minha doce Maria Felicidade.
Não digas não, pois seria um castigo para toda eternidade.

                                       Chico Gouveia

terça-feira, 14 de outubro de 2014


Casando-se de branco, mais de cem convidados inclusive a dívida no banco.
Morar numa casa quase vazia, os pouco móveis... crediário na Casas Bahia.
Mas temos o amor e a felicidade em dia.
A noiva tossiu será gripe Ebola, a vítima não tem cura sai numa sacola,
Sacola preta da cor da África negra.
Mas a noiva sorriu engasgou-se com o brigadeiro muxo passado,
deixado por um convidado.

Agora quem tossiu fui eu será pneumonia ou tuberculose
Que agonia tomar remédio ou injeção todo dia.
Mas foi simplesmente  uma tosse.
A noiva está brava comigo, como nunca se viu.
Depois de um beijo ela me disse: Quem está com Ebola é a puta-que-pariu!

Fomos olhar nossos presentes...
Uns caros, outros baratos, desnecessários mas de bom coração.
Mas o que nos chamou atenção foi uma caixa de preservativos.
Pra quê ? Se a noiva esta no sétimo mês de gestação. 
Mamãe...Mamãe !

                                         Chico Gouveia



segunda-feira, 13 de outubro de 2014


Vestida de branco, véu e grinalda.
A minha Esmeralda se casou.
Casou-se na igreja. Eu fiquei do lado de fora,
Mas meu coração entrou para sofrer a decepção.
Aquela que tanto amei foi só ilusão.
A sua felicidade foi a minha tristeza.
Muitos sonhos foram o meu mal...  se acabaram
desintegrados por um punhado de arroz na escadaria da catedral.

domingo, 12 de outubro de 2014


No jardim lá de casa tem uma flor que ninguém sabe o nome.
Ela floresce em todas as estações, mas muda de cor quando vê um homem.
Gosta de ser bem regada, mas fecha as folhas se a água é gelada.
Exala um perfume delicioso e  gosta de ser acariciada.
Me disseram que esta planta veio lá da China, 
Os espiritualista dizem que é o espírito de uma menina.

                                                              Chico Gouveia

quinta-feira, 9 de outubro de 2014


Não te vendas por trinta moedas, pois elas podem estar enferrujadas.
Mesmo que fossem de ouro, elas também não valem nada.
És bonita, linda e graciosa, teu valor é inestimável...
Mas sem caráter não vales nada.
Seria como um diamante jogado à beira da estrada.
Apenas mais uma pedra para ser pisada.

                                                            Chico  Gouveia

terça-feira, 7 de outubro de 2014


O dia morre ao entardecer aos pés da noite.
A noite morre ao amanhecer nos braços do dia.
A Lua como em todas noites passa por mim, me olha, e vai embora com as horas.
E você passa nem me olha, me ignora finge que não me conhece...
e ainda me atira as pedras da rua.
Porque?
Qual é o meu crime? Qual será a pena que me redime?
Me responda?
Não me escondo, não te escondas!
É grande a ilusão em te querer?
Se não me queres, diga?
Não faças intrigas, não deixe meu coração machucado.
Porque com as mesmas pedras que me atiras, também posso quebrar o teu telhado.

                                                           Chico  Gouveia 

segunda-feira, 6 de outubro de 2014


FUI EU
Que ficou abraçado ao  teu corpo o dia todo? Fui Eu.
Quem te fez juras de amor o dia inteiro? Fui Eu.
Quem deu-lhe mais de mil beijos num só dia? Fui Eu.
Quem fez amor com você varias vezes no mesmo dia ? Fui Eu.
Quem jurou que te amava?  Foi Eu.  
Enquanto eu era sincero você fingia e derrepente até me esqueceu.

                                                   Chico Gouveia

quinta-feira, 2 de outubro de 2014


As dores d'alma não se curam com analgésicos,
Não existem sanatórios nem hospitais para essa patologia.
Um novo amor, uma boa amizade são  boas casas de recuperação.
Bom linimento para curar as amarguras do coração...
Ainda é a  alegria temperada com felicidade.

Chico Gouveia

quarta-feira, 1 de outubro de 2014


Quem está lá fora assoprando o vento?
Quem está lá fora me prendendo aqui dentro?
Quem levou a chave da porta do meu coração?
Quem  mandou chover se ainda não é a estação?
Quem emprestou meu amor, que ainda não me devolveu?
Que  tentou matar minha tristeza, só que ela ainda não morreu?

Eu não quero mais viver só, mas a solidão de mim não tem dó,
Vive roubando a minha felicidade, apaga todas as luzes da minha cidade,
Na escuridão desta agonia não encontro alegria, nem caminhos para fugir da ansiedade,
Triste é viver só sem amizades.

                                                              Chico Gouveia