Translate

quarta-feira, 23 de maio de 2018




AUTORIDADES SEM AUTORIDADE





O Brasil tem mais de 600 presidiários, 40% destes sem julgamento. A maioria dos presos usuários de drogas que uma Lei maluca dizem que todos são traficantes. Policiais fazem que sejam porque em sua grande maioria forjam boletins de ocorrência, tiram vantagens de todos os tipos inclusive com roubo e propinas dos verdadeiros traficantes.
Os presídios  no Brasil é uma grande fonte de renda para os corruptos de todos os tipos, boa parte do dinheiro gasto neles poderia ser investido na educação e saúde. Sem mantem o preso em condições miseráveis e o dinheiro reservado a eles se escoam pelo ralo da corrupção.
Toda a semana vou a porta de um presídio no serviço de evangelização das boa novas de Cristo, e você ouve histórias macabras e absurdas do comportamento humano relacionados a violência e ao crime e também do descaso, da humilhação causada pelos agentes penitenciários aos familiares dos presos.
Em todos os segmentos da sociedade, observamos um Brasil vergonhoso, nojento de se viver.
Políticos sujos, policiais, juízes e promotores corruptos e ladrões que deveriam também estar dentro destes depósitos de presos. Para mim todos os criminosos são iguais, com ensino superior ou não e deveriam estar nas mesmas cadeias e comer da mesma comida azeda e não ter benesses da Lei que dão cadeias com condições melhores. Bandido é bandido, não importa se é rico ou pobre.
A discriminação aqui não é de raças e sim uma discriminação social que atinge os menos favorecidos.
Um que poderia ser um dos maiores do mundo em todos sentidos. Um país que poderia dar orgulho de ser brasileiro, no entanto nos dá mais um sentimento de vergonha e desprezo cada dia mais. 


                                                               Francisco Gouveia

terça-feira, 22 de maio de 2018






A VELHA IGREJA



A velha igreja encostrada na montanha.
Senhora de muitas histórias, memória tamanha.
Cenário de guerra e de amores, felicidades e dores. 
As vezes se cobre de névoa branca, vestida de noiva,
Ou se queima com o sol ardente, mas sempre imponente.

Foi nela que um dia, senti de todas a maior alegria,
Junto ao altar ao lado da minha doce Maria.
Um casamento sem igual, parecia até um ato celestial,
Eu estava no céu, descobrindo do rosto dela um véu.
Um beijo com o maior desejo longo e intenso
cheio de ternura e amor.

A velha igreja sorriu e o Senhor nos abençoou,
Um casamento como nunca se viu, muita festa!
Muita alegria, foi o meu melhor dia.
E eles continuaram por muitos dias, 
o nome da minha felicidade se chamava Maria.

Mas toda felicidade tem seu fim, 
Maria um dia partiu nos braços do Nosso Senhor,
Doença maldita, partiu meu coração,
Levou o maior bem que eu tinha e me deixou solidão,
Olho para igreja com lágrimas no rosto.
Parece até que ela fica triste com o meu sofrimento e desgosto.

                                         Francisco Gouveia

sexta-feira, 18 de maio de 2018



O MUNDO MUDOU!
TUDO MUDOU!

O mundo mudou, as pessoas mudaram. 
A Lua não é mais dos poetas, pertence aos astronautas.
O universo não é mais mistério, é um laboratório de pesquisas e observações.
As praças e ruas não são mais dos namorados, são dos ladrões.
O mundo trocou o romantismo pela violência explicita.
O poeta perde a inspiração, até as simples borboletas estão infestadas de poluição.
As flores murchas nas varandas, carentes para sua sobrevivência de água pura,
Gemem a cada gota de água que cai sobre si, não é mais água
é veneno,
O mesmo veneno que o ser humano toma com gosto de cloro que lhe causa câncer.
Uma falsa evolução, um modernismo que destrói a amizade, o amor, o companheiros e traz solidão.
Tenho mais de dois mil amigos nas redes sociais, mas não conheço pessoalmente ninguém.
Isso para depressão, ansiedade faz muito bem.  Acenando numa cadeira de um Shopping. Não sei para quem!
Qual será o fim disso tudo? Escravos da tecnologia, do digitalismo e da eletrônica e da mecatrônica. 
O Mundo atual nos faz preguiçosos, tudo está a nossa mão...
Até o botão que apertado causa a nossa destruição.



Francisco Gouveia 

terça-feira, 15 de maio de 2018





MARCHA!


Marcha, marcha soldado vai buscar a morte.
Voltará para casa se tiver muita sorte.
Noites frias, eterno plantão, olhos aguçados na escuridão.
Missão suicida, defender a pátria que não é sua,
Um heroísmo de alma nua.

Uma luta das elites e de governos e de ideologia,
Ao soar das bombas morre um pouco a cada dia.
Com a sua tristeza ao comandante faz a alegria.
Uma sepultura e uma bandeira deixará a sua herdeira.

Marcha! Marcha soldado, marcha empolgado,
Pelas ruas da cidade, de rosto erguido muita vaidade.
Uma medalha de honra no peito. Um herói nacional.
Psicologicamente irracional.
                                                                 

                                               Francisco Gouveia

quarta-feira, 9 de maio de 2018





A árvore da vida.


E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden. .... Do solo fez o
Senhor Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim, e a árvore do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:8-9.

O homem foi formado à semelhança de Deus. Sua natureza estava em harmonia com a vontade de Deus. A mente era capaz de compreender as coisas divinas. As afeições eram puras; os apetites e paixões estavam sob o domínio da razão. Ele era santo e feliz, tendo a imagem de Deus, e estando em perfeita obediência à Sua vontade.  Gênesis 2: 8 ao 24
Ao sair o homem das mãos do Criador... O rosto trazia a rubra coloração da saúde, e resplendia com a luz da vida e com alegria. Tudo que Deus havia feito era a perfeição da beleza, e nada parecia faltar do que pudesse contribuir para a felicidade do santo par; deu-lhes, contudo, o Criador ainda outra demonstração de Seu amor, preparando um jardim especialmente para ser o seu lar.
Gênesis 3: 1 ao 24
Neste jardim havia árvores de toda variedade, muitas das quais carregadas de deliciosos frutos. .... No meio do jardim estava a árvore da vida, sobrepujando em glória a todas as outras árvores. Seu fruto era muito atraente e belo aos olhos, e tinha a propriedade de perpetuar a vida. ... Gênesis 1: 1 ao 29 – 2: 10 ao 15
A árvore da ciência, que se achava próxima da árvore da vida, no meio do jardim, devia ser uma prova da obediência, fé e amor de nossos primeiros pais. Ao mesmo tempo em que se lhes permitia comer livremente de todas as outras árvores, era-lhes proibido provar desta, sob pena de morte. ...
Eram visitados pelos anjos, e concedias-lhes comunhão com seu Criador, sem nenhum véu obscurecido de permeio. Estavam cheios do vigor comunicado pela árvore da vida, e sua capacidade intelectual era apenas pouco menor do que a dos anjos. ... Gênesis 3: 8 ao 13
Nossos primeiros pais... deviam desfrutar comunhão com Deus e com os santos anjos; antes, porém, ... devia ser provada sua fidelidade. ... A obediência, perfeita e perpétua, era a condição para a felicidade eterna. Sob esta condição teria ele acesso à árvore da vida. ...
A fim de possuir uma existência eterna, o homem devia continuar a participar da árvore da vida. Privado disto, sua vitalidade diminuiria gradualmente até que a vida se extinguisse. ... [Satanás] esperava que comessem da árvore da vida. ... Depois da queda do homem, porém, santos anjos foram imediatamente comissionados para guardarem a árvore da vida. ... A nenhum da família de Adão foi permitido passar aquela barreira para participar do fruto doador de vida; logo, não há nenhum pecador imortal. Inclusive Satanás e seus anjos demoníacos estão com seus dias contados. Gênesis 3: 22 ao 24.
A imortalidade novamente só pode ser conseguida através do Senhor Jesus Cristo, quando aceitam seu sacrifício propiciatório e vivem uma vida separada deste mundo, com base nos mandamentos divinos e na novidade de vida que ensinam os evangelhos de Cristo, onde o sacrifício do cordeiro de Deus, o último sacrifício nos libertam da morte e do pecado. “ Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, jamais morrerá. Crês isto? ” João 11: 25 e 26
Viver separado do mundo não significa sair deste mundo, mas sim viver nele de acordo com os preceitos de Deus, mostrando que a lei de Deus é perfeita, amorosa e agradável para se alcançar o perdão dos pecados, a ressurreição e a vida eterna através de Jesus Cristo e orientação do Espirito Santo. E na vívida esperança da volta de Cristo nas nuvens do céu. Amém. João 11: 25 e 26 – João 5: 21 – João 6: 40
Deste a expulsão do Paraíso, e com a promessa de vida eterna novamente e redenção do homem por Deus. Jesus Cristo passou a ser a árvore da vida, a qual, todos tem acesso a ela. Seu fruto é a Lei divina e os Evangelhos de Cristo e podem consumidos por todos que almejam novamente viver eternamente e voltar ao Paraíso. Apocalipse 21: 1 ao 5


LEIA A BÍBLIA

APRENDA MAIS 

ORE SEMPRE

segunda-feira, 7 de maio de 2018



MEUS OLHOS

Meus olhos são dois rios de lágrimas. Não!
São uma cachoeira! Não!
O que é então? Um mar?
Sim! Um mar lacrimejante de ondas gigantescas.
Mas de onde vem tanta água?
Do meu coração, de uma fonte chamada mágoa,
E também de um rio chamado tristeza,
 Que com toda certeza deságua em meus olhos e 
molham a minha alma.

Meus olhos são dois rios de lágrimas. Não!
São uma cachoeira! Não!
O que é então? Um mar?
Sim! Um mar lacrimejante de ondas gigantescas.
Mas de onde vem tanta água?
Do meu coração, de uma fonte chamada alegria,
E também de um rio chamado felicidade,
 Que com toda certeza deságua em meus olhos e
molham a minha alma.

Francisco Gouveia


sábado, 5 de maio de 2018




EDITE DA “SORTE”

Ela fugiu de casa dizendo que ia trabalhar.
Foi para uma cidade grande, fez a sua mãe chorar.
Foi morar em uma pensão, cheia de gente de mal intenção.
Pensava: Com a minha beleza, vai ser moleza arrumar uma colocação.

Tinha pouco estudo, mas conseguiu num hotel ir trabalhar na recepção.
Dedicada, trabalhadora e, do gerente já chamou a atenção.
Já de cara consegui uma promoção, caiu no colo do presidente da corporação.
Agora é gerente, contente, fez cursos de aprimoração.
Uma nova promoção: agora é amante do patrão.
Agora sim, tinha tudo o que queria do bom e do melhor,
Não sentia saudades do sertão, daquele povo sertanejo, malfazejo e sem instrução.

Agora era Dama da alta sociedade, sócia do marido de uma esposa doente e acamada, rica, mas daqui a pouco partia sem levar nada.
Mas quem morreu primeiro foi o marido em um acidente de avião,
Mas deixou um testamento, bom verdadeiro, excluindo os bens de sua esposa deixando para o seu amor verdadeiro: Edite da Conceição, a amante que lhe deu satisfação.
A esposa traída já no fim da vida, antes da extrema-unção, chamou Edite e lhe fez herdeira porque não tinha filhos e os parentes eram todos políticos “Ladrão”.
Edite da Conceição hoje tem uma rede de hotel com prédios que parecem que vão alcançar o céu.
Aquela mocinha que veio do sertão, fez fortuna de bilhão, para falar com ela só se lhe beijar a mão.
A família dela? Continua na merda! Ela não deu nem atenção!
Sua irmã mais nova Maria Quitéria passa na porta do hotel, olhando para o e céu e sonhando acordada cheia de ilusão;
Empurrando um carrinho e catando papelão: “Se eu tivesse a sorte e um “chibil” igual o dela eu não estaria aqui não”.

Francisco Gouveia