Translate

segunda-feira, 27 de julho de 2015



FINJA

Finja que me ama, que deita comigo na cama.
Finja que gosta de mim, mesmo que me engane.
Finja que me beija, me deseja e que quer  me ver feliz.
Me desengane, me esgane e me trucide com tua ira,
Mais finja que esta rindo para mim.
Me force ao suicídio, homicídio, disfarçadamente descaradamente
bata em mim, me agrida e tente me levar ao fim,
Prove que minha vida não vale nada,
Mas pelo amor de Deus, finja com todas as suas forças... Moça!
Finja que gosta de mim.


terça-feira, 14 de julho de 2015



CARCINOMA.

Tenho a vida amargurada, nem esperança tenho mais.
Estou caminhando na vida como andasse para trás.
Todos os pesadelos me assombram todas as noites,
Cada pensamento é uma vara de açoite.

Eu choro, choro muito em desespero,
Sem ter a quem fazer um apelo.
Sinto-me tão sozinho, caminhando numa estrada escura,
Sem luar e sem estrelas, meu céu é tenebroso.

Perdi tudo que tinha até as emoções, 
Prazer de viver, amar e ser feliz.
Meu último dia é o dia que o meu coração quiser,
Se fosse hoje, hoje seria do jeito que o meu destino quer.

                                                                                Francisco Gouveia
  

sábado, 11 de julho de 2015


Amada Minha!

Quão formosos são teus pés nas sandálias, filha do príncipe!
O contorno de tuas coxas são como jóias, obra de joalheiro.
Teu umbigo é como um taça redonda, a bebida nunca falta;
teu ventre é como monte de trigo, cercado de rosas.

Teus seios são como filhotes gêmeos de gazela;
Teu pescoço é como a torre de marfim;
teus olhos como as piscinas de Hesbon...
Como tu és bela, e como é agradável o amor em delícias.

                             Eclesiastes 7: 1 ao 6 ( Poesia do Rei Salomão)

quinta-feira, 9 de julho de 2015



A minha família é uma ilha rodeada de emoções.
No centro dela tem um vulcão efervescente chamada amor.
Lança lavas de carinhos, alcança todos nunca os deixa sozinhos.

A minha família é uma ilha rodeada de emoções.
Tem concórdia e discórdia às vezes até tribulações.
Mas também tem a paz, dela corremos atrás com compreensão.
Respeitando opiniões.

A minha família é uma ilha rodeada de amor.
Nos só temos ela e somos dela seja do jeito que for.
Somos um quebra-cabeça montados no dia a dia,
Nos juntamos para ter alegria.

A minha família é uma ilha rodeada de amor.
A felicidade  somos nós que construímos.
Estendendo a mãos, pois somos irmãos.
Em um abraço eterno de satisfação.
A minha família é o meu coração.

                         Francisco Gouveia



O lenhador e a raposa

Existiu um lenhador viúvo que acordava ás 6 da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, e só parava tarde da noite. 
Ele tinha um filho lindo, de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como bicho de estimação e de sua total confiança.
Todos os dias o lenhador ia trabalhar e deixava a raposa cuidando de seu filho.
Todas as noites ao retornar do trabalho, a raposa ficava feliz com a sua chegada.

Os vizinhos do lenhador alertavam que a raposa era um bicho, um animal selvagem,
e portanto, não era confiável.

Quando ela sentisse fome comeria a criança.
O lenhador sempre retrucando com os vizinhos e falava que isso era uma
grande bobagem.

A raposa era sua amiga e jamais faria isso.
Os vizinhos insistiam:
- "Lenhador abra os olhos! A raposa vai
comer seu filho."
- "Quando sentir fome, comerá seu filho!"

Um dia o lenhador muito exausto do trabalho e muito cansado desses comentários ao chegar em casa viu a raposa sorrindo como sempre e sua boca totalmente ensanguentada...
O lenhador suou frio e sem pensar duas vezes acertou o machado na cabeça da raposa...

Ao entrar no quarto desesperado, encontrou seu filho no berço dormindo tranquilamente e ao lado do berço uma cobra morta...
O lenhador enterrou o machado e a raposa juntos.
Se você confia em alguém, não importa o que os outros pensem a respeito, siga sempre o seu caminho e não se deixe influenciar... e principalmente não tome decisões precipitadas...

quarta-feira, 8 de julho de 2015



"Chutando Poeira"

Buraco no barranco é para ninho de canário.
Tronco oco de árvore e morada de canário.
Quem tem asas não pode viver solitário.
Gaiola não é casa de passarinho.
Por isso passo o dia chutando a poeira da estrada.

Nem vejo como o tempo voa,
Se não fosse o mar,
Iria de São Paulo chutando poeira até Lisboa.
Pedi para a minha professora me ensinar o "Beabá do Amor,"
Mas ela arrumou um namorado e nunca me ensinou.

Por isso vou chutando a poeira da estrada pela à vida a fora,
Sempre que posso corro para casa, entro para dentro,
Bato a porta e deixo a saudade de fora.

Coração não foi feito para guardar decepção,
Coração não é ninho para ilusão.
Coração é a casa do amor,
Para levá-lo aonde você for.
Sem tristeza e sem dor.

Gaiola não é casa de canário, Coração não ninho de ilusão,
Como é triste ser solitário.
Ouvindo o canto de um passarinho que entristece o coração.
Até hoje espero uma resposta do pedido que te fiz para namorar.
Mas me ignoras na rua. Até da vontade de chorar.
Com tantas mulheres neste mundo, justo de ti fui gostar.
Mas a culpa é da minha professora,
Que não me ensinou do amor... o beabá.

                                                                                      Francisco Gouveia



segunda-feira, 6 de julho de 2015




Existem tantas coisa impossíveis neste mundo,
Para mim uma delas é conquistar você.
Você me despreza, nem sei porquê.
Talvez você pensa que me faz sofrer.
Pelo contrario me incentiva mais a viver,
buscar a felicidade, ter mais esperança ir atrás de um sonho,
que é você.

Um dias destes você desiste desta arrogância,
E deste pedestal pode descer, estou te esperando com a humildade,
e com o desejo de fazê-la feliz, pode crer .
Tenho todo amor do mundo esperando você,
quanto mais você  demora, o meu amor só faz é crescer.

                            Francisco Gouveia 


quinta-feira, 2 de julho de 2015



É noite.

As ruas da cidade estão vazias,
como a minha vida está.
Esta vida não é a que eu queria,
O que eu queria mesmo alguém para amar.

Minha casa, minha cama, é só solidão
Mas meu coração cheio de paixão está,
Estou pronto para quem primeiro chegar.
Olho pela janela do apartamento e não vejo ninguém se aproximar.

As ruas da cidade estão vazias,
Antes do dia chegar.
Vou colocar um anúncio no jornal
procurando alguém que queira me amar.

                                        Francisco Gouveia

quarta-feira, 1 de julho de 2015



A vida não tem este direito, de sufocar meu peito
Com esta dor dilacerante chamada saudade.
A vida deveria ser mais atraente, me tratando diferente,
trazendo de volta quem está distante.
Mesmo que fosse por um só momento somente.

A vida me enganou, deu-me um grande amor
e depois tomou.
Foi um como o algodão doce, derreteu-se rápido,
iludiu-me com a doçura que perdura no paladar,
Sem o algodão estar.
Não conheço melhor ilusionista que a vida,
Cheia de artimanhas e sabe muito bem enganar.

                              Francisco Gouveia