Translate

sexta-feira, 28 de novembro de 2014


O HOMEM

Deus é Espírito.
O Homem vive com o Espírito de Deus.
O Homem depende de Deus.
O Homem sem o Espírito de Deus morre.
  
O Homem é barro e água.
O Homem depende da água.
A água cai do céu.
O Homem polui o céu.

O Homem contamina a água.
O Homem respira oxigênio.
Oxigênio produzido pelas árvores.
O Homem corta as árvores.

O Homem depende do solo.
O Homem contamina o solo.
O Homem faz parte do eco-sistema.
O Homem esta acabando com a Natureza.

O Homem precisa do Homem.
Mas o Homem mata o Homem.
O Homem é uma criatura de Deus,
Ou transformou-se em Demônio?

O Homem está acabando com a criação de Deus,
O Homem não quer mais Deus...
Mas o Homem precisa de Deus.

           
                                                       Chico Gouveia       ( Escrito para seus netos )



terça-feira, 25 de novembro de 2014


O amor artesanal, Feito devagarzinho,
Lentamente Muito carinho.
Um enfeite, um Deleite, eu e você.
Para Chamar a Atenção e mostrar
que ainda verdadeiramente pode se amar,
A despeito Que ESSA nova cultura PODE achar,
Ser feliz amando ainda é o melhor remédio para a alma.

                                         Chico Gouveia

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


ORAÇÃO

Todo Poderoso Senhor meu Deus e Pai, tu que nos deste,
de uma vez por todas, teu Filho unigênito para nos guiar e o consagraste
Rei sobre nós, de modo a estarmos perpetuamente a salvo e em segurança em
suas mãos contra ataque do demônio e do mundo todo.
Ó concede que nos submetemos à sua autoridade para sermos por ele governados e que
nos conduzamos de tal forma que ele próprio zele permanentemente por nossa segurança.
E, assim como nos confiaste a ele, (concede) que ele seja o guardião de nossa
salvação; também, não permita que nos desviemos ou caiamos, mas que ele nos preserve para sempre no seu  serviço, até, afinal, sermos reunidos no reino eterno e abençoado
adquirido para nós pelo sangue de teu único Filho. Amém.

sábado, 22 de novembro de 2014


Ainda ontem ela inda estava aqui.
Quando cheguei, ela era só alegria e carinho.
Quanta felicidade!
Deus fez os cachorros para agradar aqueles que não tem mais amigos.
Nina minha cadela, era minha melhor amiga, aqui na terra.
Minha confidente, companheira nas minhas tristezas.
Acompanhante nos meus passeios.
Compreensiva. Quando perdi a família: Ganhei a Nina.

Mas hoje ela não estava em casa. Alguém a roubou.
Arrobaram o portão e a carregaram.
Ela é dócil, ama crianças e gosta de fazer e receber carinho.
Alguém maldoso a levou, ou alguém precisando de um amigo.
Se for por este caso eu lhe perdoou.
Mas se for apenas por malvadeza, ruindade que os castigos de Deus o persiga.
Quem sabe que ela escape volte.
Minha procura é incensante.Afinal ela não era apenas uma cadela:
Ela é a minha melhor amiga.

                                 Chico Gouveia 




terça-feira, 18 de novembro de 2014


O que me adianta as flores,
se elas não crescem na solidão.
Não preciso de amores, preciso de carinho e compreensão.
De um único amor que seja dono do meu coração.

Que me adianta as flores, se elas não tem compaixão.
Vem num lindo bouquet trazidas pelas mãos da traição,
Trazem consigo cores, perfumes e desilusão.
Elas não tem compreensão.

Eu não preciso de flores, elas que precisam de mim.
Se eu encontrar um amor que me ame de verdade;
Andarei por toda cidade,
Colherei todas as flores da sinceridade.

                                                               Chico Gouveia

segunda-feira, 17 de novembro de 2014


Se os teus lábios tem mel...tua língua tem açúcar.
Beijo na nuca. Correndo pela avenida,
cruzando a alameda da  vida.
Beijo na boca. Louca sedenta de amor.

Se teus lábios tem mel...Teu corpo é um favo.
Me acabo. Beijo no seio, bem no meio.
Sem receio da doçura, glicose.
Mais uma dose, beijo no umbigo uma taça de mel.

Hoje eu me sinto uma abelha, exausto quase morto,
Sugando, retirando o mel do seu corpo.
Fico feliz, alegre em saber, 
Que amanhã posso voltar para você.

                                                                                            Chico Gouveia
,

quinta-feira, 13 de novembro de 2014


O trem da vida ontem partiu,
O seu passageiro mais dileto foi a felicidade
de alguém que escapou e ninguém viu.
Levou em sua bagagem também o amor e a esperança.
Seu dono procura os fugitivos choram igual uma criança.

O trem percorre seu trajeto em grande velocidade,
Se distanciando cada vez mais,
A maldosa felicidade nem olha para trás.
Em algum lugar ficou um coração partido. 
Talvez a felicidade não volte nunca mais.

                             Chico Gouveia

quarta-feira, 12 de novembro de 2014


Fui ao Campo das Cebolas para meu amor encontrar.
Passei horas e horas, meu amor não apareceu lá.
Fiquei muito triste e comecei a chorar.
Que ingratidão! Meu amor não quer mais me amar.

Me contaram que meu amor estava na Mouraria,
Abraçado a outro alguém.
Se meu amor não me quer mais,
Vou arrumar outro bem.

Não vou ficar mais triste, nem chorar por ninguém,
Vou passear também na Mouraria,
Quem sabe agora ou qualquer outro dia, como for,
Também encontro um novo  amor.

                                                                   Chico Gouveia

terça-feira, 11 de novembro de 2014


Alegria é uma experiência de encaixe,
Igual ao encaixe dos corpos apaixonados, no ato do amor.
Todos somos iguais. Há, em cada um de nós,
Um Vazio que espera algo que vá enchê-lo.
E quando o Vazio é penetrado pelo Belo, acontece a alegria.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014



Neste fim de semana você não veio,
Não trouxe teu corpo, o eriçar dos teus seios.
Teus lábios molhados desejando serem beijados.
Você me deixou só sem carinho, sem os teus gemidos de amor.
Senti saudades dos teus sussurros ao pé do ouvido, tua respiração apressada,
dos teus abraços apertados, dos teus orgasmos minha flor.

                                                 Chico Gouveia

sábado, 8 de novembro de 2014


Nunca deixe de sorrir, não deixe de atrair a felicidade.
Não se esqueça do buquê de flores ao andar pela cidade.
Mostre ao mundo que ainda o amor mora no seu coração.
Não ouse franzir o senho nem tenha indecisão.
Teu sorriso é a porta aberta para felicidade;
Me chame para sair, curtir as luzes metropolitana
que banham as avenidas e calçadas.
A cidade é o nosso ninho...Amor! Não deixe eu ficar sozinho.

                                                                        Chico Gouveia

quinta-feira, 6 de novembro de 2014




Essa paixão desenfreada,
Que machucava o coração, foi esquecida pela amada,
Dentro de uma mala
Num canto de estação.

Ela partiu no trem da vida,
Carregando uma ferida.
Uma chaga do passado.
Feita por amar a quem nunca lhe deu atenção.

O trem segue seu destino.
Próxima para : O amor.
Não desce. Ela finge está dormindo,
Não quer sentir outra dor.

Paixão é uma aventura;
Chicote de torturador.
O amor é uma virtude, um dom que no tempo perdura,
E nunca causa dor.

                                                       Chico Gouveia

quarta-feira, 5 de novembro de 2014



Uma estrela do céu me contou...
Que quanto Maria vier; Eu vou.
Vou alegre e feliz, pois ela já me viu e sorriu para mim.
Olhou-me com seu olhos miudinhos, semblante de anjo.
Pediu para mim não chorar...
Pois em outro dia, ela vai me encontrar.

                                         Chico Gouveia

terça-feira, 4 de novembro de 2014


Hoje o mar resolveu brincar contigo,
passear no teu corpo, molhar o teu umbigo.
Mas a areia da praia quer te por um saia
cobrir o teu pudor.
O sol ciumento doura teu corpo cheio amor.
Enquanto isso eu aqui distante fico radiante
em te admirar.

                                                                                  Chico Gouveia

segunda-feira, 3 de novembro de 2014


Me dá um pouco deste teu carinho,
não me deixe ficar sozinho jogado ao léo.
Me cubra de beijinhos,
com estes lábios maravilhosos que gotejam mel.
Me abrace me quebre ao meio, me leve junto aos teus seios,
machuque o meu coração.
Faça de mim o que quiser, me dilacere com os teus desejos de mulher.

Ai como gostaria de ficar preso ao teu corpo,
Ouvir teus sussurros, teus gemidos,
Morreria de cansaço sufocado em teus braços.
Que felicidade sem fim. Me faça assim,
Me abrace, me quebre ao meio, me prenda aos teus seios,
Machuque meu coração.
Me mate de amor, me mate de paixão.

                                               Chico Gouveia

sábado, 1 de novembro de 2014


Para visitar teu corpo amor...
Trago como ingressos as mãos bem cheias de calor.
Lábios a tremer, medo não poder e o amor não valer.
Eu quero te ninar em berços,
Te falar em versos.
Te rezar em terços.
Beijar teus seios, me perder no meio do teu lindo corpo.