Translate

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016



PARANAPIACABA



Quando olho naquela estrada e não vejo mais nada,
Foi nela que o tempo passou.
Ali havia uma ferrovia, onde o trem corria a todo vapor.
Um dia levou o meu amor, mas acabou-se  o trajeto e ela nunca mais voltou.

Ficou comigo somente a saudade,
Que um dia desembarcou, também nunca mais foi embora
Porque o tempo o trem levou.

Por isso minha alma sempre chora,
 esperando o apito do trem que nunca vem
Na esperança que a minha amada volte.
Mas até agora  não voltou o meu bem.

Quando olho naquela estrada e não vejo mais nada,
Foi nela que o tempo passou.
Ali havia uma ferrovia, onde o trem corria a todo vapor.
Um dia levou o meu amor, mas acabou-se  o trajeto e ela nunca mais voltou.


                                  Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário