Translate

segunda-feira, 24 de julho de 2017





ADEUS SELMA!



Ainda ontem estavas aqui.
Feliz sorridente como eu nunca vi.
Contava os seus planos e seus sonhos que ia realizar.
Tinha como  espelho a felicidade e com reflexo de muito amar.
Mas a vida é uma inconstante equação.
E o futuro fez a conta dos teus dias e te disse não.
Repentinamente partistes e não disseste adeus.
Morreste para o mundo e para o sonhos meus.

                                                                 Francisco Gouveia








Nenhum comentário:

Postar um comentário