Translate

segunda-feira, 21 de março de 2016


DEMISSÃO


Escrevo essas mal traçadas linhas,
Tentando não ofender as galinhas, pelo seu comportamento.
Uma mulher que se presa e tem dignidade,
Não se entrega a qualquer um com facilidade.

Ainda mais você que me jurou fidelidade,
E um amor feliz e de verdade.
Mas descobri, que é a mulher mais falada da cidade,
A Rainha do prostíbulo, a musa do puteiro sem vaidade.

Com que olhos saio agora  na rua,
Me sirvo ao deboche e a chateação.
Corno de uma prostituta não é um corno qualquer,
É um corno por profissão.
Em caráter irrevogável que fique claro: Quero a minha demissão.

                                        Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário