Translate

domingo, 20 de março de 2016



COMO DÓI!



Ai, como me dói a vida!
Sinto-me uma alma perdida; Neste mundo de solidão.
Olho através da janela a imensa avenida, 
Luzes multicoloridas que vem e que vão,
Como uma artéria pulsante de um coração.

Ai! Como me dói a vida,
Sinto-me uma alma perdida, Neste mundo mal, cheio de ilusões.
Pessoas frias, tristes e vidas vazias,
Sem alegria e sem emoções.

Ai, como me dói a vida, ver tantas esperanças perdidas,
Tantos sonhos inacabados.
Quanto sofrimentos, quantas angustias,
Qual é o preço da felicidade? Se tiver preço, quanto custa?
Ai, como me dói a vida.
Sem nada poder fazer, por aqueles que padecem até morrer.

                                                                            Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário