Translate

sexta-feira, 27 de junho de 2014


Leia para mim um poema clássico chines.
Leia de uma vez sem nenhuma pontuação,
no compasso da batida do meu coração.

Escreva com realismo com um pouco de sadismo
a nossa relação.
Não deixe de fora os pormenores, aqueles que não chamam atenção.
Descreva os teus lábios úmidos percorrendo o meu corpo,
os carinhos que faço em tuas coxas,
e as marcas nos teus seios quase roxas.
Não deixe de citar nosso exemplar de Kama-Sutra,
que foi abandonado,
porque encontramos maneira melhor de nos amar.

                                                           Chico Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário