Translate

segunda-feira, 2 de junho de 2014


Minha flor de cerejeira, não és a última nem primeira.
És aquela que chegou e ficou no meu céu como uma estrela.
Um Sol que me ilumina, uma doce menina, uma fonte que jorra paixão.
Sou uma pequena onda no mar dos teus braços,
És uma artéria do meu coração.

                                                          Chico Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário