Translate

quinta-feira, 5 de junho de 2014


Fim de tarde. Seca e morna a brisa.
Mas o céu se abre, manda o que se precisa.
Chuva fria e fina.
Molha o chão  sedento, seu som se torna um acalanto,
Que embala com prantos o inicio da noite.
Nos teus braços me refugiarei sonolento.
Ouvindo o barulho da chuva e as chicoteadas do vento.

                                     Chico Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário