Translate

terça-feira, 14 de julho de 2015



CARCINOMA.

Tenho a vida amargurada, nem esperança tenho mais.
Estou caminhando na vida como andasse para trás.
Todos os pesadelos me assombram todas as noites,
Cada pensamento é uma vara de açoite.

Eu choro, choro muito em desespero,
Sem ter a quem fazer um apelo.
Sinto-me tão sozinho, caminhando numa estrada escura,
Sem luar e sem estrelas, meu céu é tenebroso.

Perdi tudo que tinha até as emoções, 
Prazer de viver, amar e ser feliz.
Meu último dia é o dia que o meu coração quiser,
Se fosse hoje, hoje seria do jeito que o meu destino quer.

                                                                                Francisco Gouveia
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário