Translate

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014


Nasceu uma flor no jardim, uma rosa azul Bella
igual a ela nunca tinha visto assim.
Perfumada, com odores que se desprendem intensamente,
diferente que colocam imaginações na mente.
Amor, diga para mim aonde arrumou a semente,
dessa flor.
Que me encheu de anseio e desejo de você, Amor.
De onde transplantou.

Bella imagina, uma doce bailarina, pequenina corpo de menina,
A rodopiar, e ficar com o formato da rosa azul a perfumar,
Criando uma atração junto ao meu coração, apaixonar.
Teu perfume me embriaga, me faz sonhar.
Rodopia bailarina, me olha com os teus olhos de menina,
Gira, gira igual a um pião e vem aos meus braços descansar.

                                         Chico Gouveia


terça-feira, 9 de dezembro de 2014



O teu amor ainda é tudo.
Ainda fazes parte do meu mundo.
És os meu sonhos mais profundos, delírios de amor.
Minha fantasia mais bonita, a essência da minha vida.
Ainda é você.

Apesar da distância, ainda me fazes feliz.
Você continua presente ao meu olhar,
Tua voz escuto a todo instante, em tudo vejo teu semblante.
Como é cruel viver...
No nosso melhor momento de felicidade...você achou de morrer.

                                                         Chico Gouveia

sábado, 6 de dezembro de 2014


Deixa eu te amar.
Deixa eu gostar de ti.
Deixa eu te fazer feliz.
Ou me deixa.

Ninguém podem viver sem dominar seu próprio ego,
Querer que tem façam todas as vontades,
Nem mesmo um cego.
Se não souber dividir a tua vida dentro de um lar,
Faça as malas, quero alguém me ame,
Eu deixe eu também amar.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014


Adeus!...
Adeus! Que tenha boa partida,
Minha é a despedida, faz favor leva a tua vida.
Não olhe para trás e nem se lembre de mim;
Viver com você foi muito ruim.

Amar é a dois, você é muito egoísta,
Pensava só em você, gostava de me ver sofrer.
Não sabia o que era carinho, muito menos que era amor.
Espero também que sofra muito... para onde for.

                                                                             Chico Gouveia  

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014


As luzes da Cidade Luz estão apagadas,
Rua, praças e avenidas esvaziadas.
A Torre em total escuridão... não!
Não pode! O que aconteceu?

Mas tudo está normal.
Mas foram as luzes dos meu olhos que se apagaram,
No momento em que você partiu.
Tudo ficou tão escuro, a vida em mim morreu.

Mas Paris novamente vai me dar vida,
A luzes das praças, ruas e avenidas.
Vão se acender e um novo amor vai nascer
Ela espera por mim no Champs Élysées,
A garota mais " La Plus Belle" do mundo.

                                                              Chico Gouveia

terça-feira, 2 de dezembro de 2014


Eu não tenho tempo para dar o tempo ao tempo que você quer.
Eu não sou o último homem do mundo, nem você a mulher.
A paixão é passageira mas o amor é eterno se você quiser.
Eu não posso ficar só esperando seus caprichos,
Como se fosse um saco de lixo esperando  para ser retirado.

Meu amor, o meu desejo é você.
Todos os meus sonhos são teus.
Você não se decide, teu silêncio me agride.
Porque logo não diz: Não!
Machuque de uma vez o meu coração.
Vou chorar pelas dores da decepção,
Mas vou esquecê-la afinal.
Tudo neste mundo morre até a minha ilusão.

                            Chico Gouveia

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014


AS MÁS LÍNGUAS DOMÉSTICAS

Meu avô me disse,
Que minha avó falou.
Que meu pai disse,
que meu irmão falou,
Que titia também falou:
Que mamãe exclamou: Chega de disse me disse!
É tanta fofoca que parece milho  estourando pipoca!

A culpada é a minha irmã aquela magrela,
Agarrada ao namorado embaixo da sacada da janela.
E todos de olho nela.
Ai vovó falou: Deixa a menina namorar,
Ela, já esta na idade de casar, e ter filhos e a família aumentar.

Quem não entendeu!
Entendeu gravidez...
A língua da fofoca "comeu"
Ela namora, não tem nem um mês,
Que situação! 
Mas parece que já está no nono mês de gravidez. 

                                                                                 Chico Gouveia