Translate

sexta-feira, 31 de outubro de 2014


Morcega da floresta Morcegueira, que uivas a noite inteira.
Não controlas teus desejos de vampira e aspira
o desejo de um falso beijo sugar o meu pescoço agarrada ao meu dorso.
Que me dera se um dia  à luz do Sol ter a alegria de te abraçar,
Sentir teu corpo se abrasar envolto pelo meu...
talvez eu deixaria o meu pescoço para você sugar. 

                                                                         Chico Gouveia

quinta-feira, 30 de outubro de 2014


As estrelas caem do céu, sobre a relva molhada.
Formam uma linda estrada reluzente.
Nesta noite enluarada... diferente,
Caminho no rastro de um sonho a procura da minha doce amada...somente.

Os céus e a terra se misturam diante de meus olhos,
Numa visão surreal... espanto.
Ouço canto de uma voz angelical...timbre santo.
Melodiosa canta um fado, canta a tristeza mortal.

Ando no mundo de fantasia, isento de amor e alegria,
Por onde andará aquela que meu coração almeja,
O destino esconde a minha amada... Será!
Será porque ele também a deseja.

                                           Chico Gouveia

terça-feira, 28 de outubro de 2014


"FADO DA MARIA, MINHA MARIA"

Sorri de mim... sarcasticamente.
Sorri de mim... fazendo pouco da minha dor.
Sorri de mim... apunhalando-me diariamente.
Sorri de mim... com a ironia de um falso amor.

Então sobes a ladeira Das Pedras,
Saltitando igual a uma cabrita;
Cantas fados da Amália, planejando a desdita,
De  me apunhalar com a adaga da perfídia.

"Maria vai com as outras" ,
De braços dados com a indecisão, não tem opinião,
Ouve mais atenta as amigas,
mas não ouve meu coração.

Cachopa desnaturada, sem rumo sem direção,
Os teus sentimentos estão nos pés,
Ou ainda não conheces paixão;
Ainda mais talvez nascestes sem coração.

                                Chico Gouveia

sexta-feira, 24 de outubro de 2014


E C O S

Ruas estreitas forradas de pedras rústicas,
Para teus rogos Vale do Cedrom serviu-lhe de boa acústica.
Foste e sempre serás a Voz que ecoa no deserto.

No deserto deste mundo imundo arrastado pelo pecado.
O pecado, a dor de não conhecer o verdadeiro amor.
Insolência, maledicência, ganância e imoralidade.
Tomou conta do homem de todas as idades.

Em toda a parte do mundo, nem por um segundo, verdade há.
A mentira se irradia por todo lugar.
Mas a voz que ecoa no deserto continua e continuará,
Avisando: " A verdade em breve tomará seu lugar,
Seu lugar de direito, transformando este mundo... Tornando-o perfeito.

                                           
                                                    Chico Gouveia

quinta-feira, 23 de outubro de 2014


Fiz as malas para a solidão, tirei a tristeza do meu coração;
Agora vou sair por ai de braços com a alegria,
Procura alguém que queira ser feliz também.
Andar pela noite, do amor receber açoites...amar.

A vida é muito curta para se importar com as dores,
Com a solidão com os desamores e decepções,
A vida foi feita para se viver com abundante alegria,
Cada vez mais a cada dia; Muitas emoções.

                                                                                                Chico Gouveia

terça-feira, 21 de outubro de 2014


Continuas com cara de boneca, rosto de criança... sapeca.
A idade não te alcançou, aliás ela passou, você ficou.
Mais bonita a cada dia, quem diria aquela rãzinha feia, 
se transformar na mais bela sereia. Linda!

Você contagia, onde busca tanta energia?
E esse alegria interminável...
E o teu coração, para quem vais dar?
Está na hora de escolher alguém, será difícil.

São tantos que você cativou,
São tantos apaixonados que fico preocupado.
Será que... terei alguma chance de ser premiado.
E pelos teus lábios ser beijado.
E por ti ser amado.

                                                                                                        Chico Gouveia

segunda-feira, 20 de outubro de 2014


Uma das missões da poesia é colocar palavras no lugar da dor.
Não para que a dor termine, mas para que ela
seja transfigurada pela beleza.

O corpo é um instrumento musical
 que pode tocar várias músicas.
A beleza do corpo está na música que ele toca.

Não é aquilo que se diz que erotiza o corpo;
é a música com que aquilo que diz é dito.
É a música que amamos.
A alma é uma entidade musical...