Translate

sexta-feira, 7 de outubro de 2016




Enquanto chove



Quando a alma canta, espanta as dores.
Chama a felicidade, atrai amores.
Quando os olhos brilham a paixão já vem.
Enche o coração do que ele quase não tem... Amor.

Amor, hoje vai chover beijos e abraços.
Mais o meu cansaço não vai me deixar recolher,
Então eu peço a você, se podes  trazer.
Um pouco para mim e outro para você.

Quando a alma canta, espanta as dores.
Chama a felicidade, atrai amores.
Quando os olhos brilham a paixão já vem.
Enche o coração do que ele quase não tem... Amor.

Por favor, cante para mim, para o meu coração,
Para o brilho dos meus olhos faça uma canção.
Que fale de amor, que fale da paixão.
Sem nenhum embaraço, me esqueço do cansaço,
E entre nós eu divido os beijos e abraços.
Enquanto chove lá fora.

                                                             Francisco Gouveia



Nenhum comentário:

Postar um comentário