Translate

terça-feira, 4 de outubro de 2016


Cara!

Cara! Você é a minha cara metade.
Meu por do Sol no fim de tarde.
A Lua no meu céu ou o Sol que me arde.
Cara! Para nós não há cedo nem tarde.


Cara! Você é a minha cara, a minha paixão.
Desejo dos meus lábios,
Das artérias do meu coração.


Muito cara esta nossa relação,
Chega a ser divina,
Não é amor, é devoção.


Minha amada, que um dia te encontrei,
A pé sozinha na estrada da vida.
Nunca imaginei, que de tantos amores vulgares, que tive,
Cara! Você é o amor mais caro e sincero que achei.

                                                 

                                                               Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário