Translate

quinta-feira, 30 de junho de 2016



Livro da Vida


Ainda leio, o mesmo livro, aquele que você me deu,
Decorei várias páginas sem sentir,
Acho que até o nome do título você se esqueceu.
Mas não esqueceu de mentir.

Me enganou descaradamente,
Eu sem saber, pobre inocente.
Me achava o mais feliz, o mais amado.
Enquanto na verdade era enganado.

Não te desejo nenhum mal,
Mas a vida, a cada um dá uma pena capital.
O que que se faz aqui, aqui se paga.
Terás também o mesma volta, e isso não é praga.

                                       Francisco Gouveia


Nenhum comentário:

Postar um comentário