Translate

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016




A MINHA FONTE SECOU

A fonte de amor que jorrava para mim secou. Secou.
Ela foi embora me deixou.
Acabou-se os beijos minerais, aqueles abraços hidrantes,
Os sorrisos radiantes. Só castigo ficou. Ficou.

Mas eu sou o culpado e devo ser condenado,
Com uma paixão maravilhosa, um amor tão lindo.
Não sei como dos trilhos acabei saindo.
Nem chegou a ser uma traição, mas magoei seu coração.

Ela não quer me ouvir, nem me dar o seu perdão,
Te imploro de joelhos, coloco anúncio até em avião,
Anunciando a o povo meu arrependimento,
Implorando o teu perdão. Perdão.

                                                                                         Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário