Translate

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015




A chuva cai lá fora como se fossem pedras de brilhantes caindo do céu,
Querendo presenteá-la por sua beleza.
Cobrindo-a com um véu de riqueza.
Agradando-a com toda certeza.

Mas para mim a chuva é apenas água,
Que junta-se as minhas lágrimas de mágoa,
Afogando-me de tristeza,
Água que deságua no mar da solidão.

Tenho você perto de mim, mas estou longe do teu coração
Quanto mais me aproximo, você me afugenta,
Pois amas o orgulho e a vaidade,
Sou apenas um simplório de outra realidade.


                                                                                  Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário