Translate

quinta-feira, 21 de maio de 2015



A onça pintada pintou a unha de vermelho,
Olhou-se no espelho,
Se achou linda, e foi caçar um coelho.
Andou pelos bosques e pelas matas, 
e nada.
O coelho não saiu da toca, ficou em casa
fazendo fofoca,
Causando intriga entre os filhos e a mulher,
até receber na testa uma pancada de colher.

Ficou chateado mas não saiu da toca,
Parece até que sabia que a onça lhe queria.
Ficou quieto e calado num canto deitado,
Roendo um pedaço de Pupunha.
A onça andou, andou e nada encontrou,
Voltou para casa e retocar as unhas.

                         Francisco Gouveia

Nenhum comentário:

Postar um comentário